Este é um espaço colaborativo da comunidade cultural do concelho. Clique AQUI para enviar as suas iniciativas ou projetos | OBRIGADO
LENDAS E HISTÓRIAS | Nesta área, mergulhe nas histórias e lendas que encantam os nossos lugares. FIQUE EM CASA.

Expressão muito comum do nosso léxico popular, tem origem no século XV, quando o príncipe D. Afonso, filho de D. João II e de D. Leonor, ficou noivo de D. Isabel de Castela.  Nas comemorações desse noivado em Sintra, dá-se um episódio caricato que fixou, para sempre esta famosa expressão.

Foi em Sintra que começou a Expansão portuguesa quando, em 1413, D. João incumbiu Frei Álvaro Gonçalves de espiar Ceuta. Esta missão secreta, conhecida na História como o episódio das Favas e da Areia, foi bem sucedida e Ceuta seria conquistada dois anos mais tarde.   Afinal, o primeiro passo para a grande demanda dos Descobrimentos.

No tempo em que ainda conquistávamos o território aos Mouros, dois irmãos despediram-se em S. Pedro, porque um deles tinha de partir para a luta contra os Mouros, E também se despediu da sua amada dizendo que regressaria são e em breve.

Por ter sido tentado por uma moça, Frei Honório eremitou numa gruta durante trinta anos, no Convento dos Capuchos.

O chamado Penedo dos Ovos fica à entrada do Convento da Penha Longa e sobre ele existe uma lenda muito antiga e peculiar.

Monte Abraão – A Leitura Possível do Topónimo

Este artigo centra-se na origem do Topónimo, de raiz antroponímica, do Monte Abraão.  Elevação, sobranceira à cidade de Queluz, que integra e completa, a sul, o complexo orográfico da Serra da Carregueira.

Este sistema orográfico define uma área bastante acidentada, entrecortada de vales fertilizados pelas abundantes linhas de água que nascem na serra, determinando quer o traço das vias de comunicação, quer, ainda, facilitando a individualização do povoamento humano antigo e a sequente partilha do território.

Quadro geográfico determinante na História Local do Monte Abraão, da relevante e forte presença israelita ou hebraica na região, durante toda a Baixa Idade Média.

Presença testemunhada pela toponímia local, como por significativa documentação escrita, contida nas mais importantes Chancelarias Régias.

Rui Oliveira

Arqueólogo e Historiador local, Centro de Documentação de História Local de Belas
Image
Image
Artigo publicado originalmente na revista Tritão, nº 2 (2014)

Conhece a história de...?

As histórias e os lugares de Sintra. As lendas. Um espaço para conhecermos melhor o nosso concelho.

Paços do Concelho

No largo Virgílio Horta impõe-se o icónico edifício da Câmara Municipal de Sintra. É impossível os nossos olhos nele não se fixarem e não termos curiosidade em conhecer a sua história.

Volta do Duche

Se há pedaços de poesia espalhados por Sintra, um deles é esse icónico passeio que fazemos entre os bairros da Vila Velha e a Estefânia (...) na Volta do Duche.

Beco da Judiaria

Situado em pleno centro histórico de Sintra, aqui se recolhiam os seguidores da Lei de Moisés, num beco que fechava as portas pelas Ave-Marias, ou Vésperas, impedindo os seus moradores de sair, salvo motivo especial.

Fonte Mourisca

Situada primitivamente no entroncamento da Rua Visconde de Monserrate com a Volta do Duche, já em plena Vila Velha, esta fonte foi desmontada e conservada em 1960 (...)

Monserrate

O castelinho neogótico de De Visme: o primeiro ensaio da arquitectura romântica em Sintra

Palácio Valenças

À entrada nascente do centro histórico de Sintra, nas faldas da serra, destaca-se o Palácio Valenças, obra do arquiteto Giuseppe Cinatti, enquadrando-se no espírito romântico dos finais do século XIX.

Convento dos Capuchos

Há de o visitante pensar, naquele bucólico pedaço de serra, que não está vendo um convento, mas sim um amontoado de gongóricos penedos entalados, aqui e ali, por um pouco de telhado ou uma velha parede de alvenaria.

Peninha e São Saturnino

A Peninha coroa um dos últimos montes da Serra de Sintra a ocidente, sobranceiro ao Cabo da Roca, como se fosse um ninho de águia. Aqui, pode o visitante disfrutar de um dilatado panorama, a uma altura de 486 metros.

 

Monserrate e Pena

William Beckford, personalidade sulfúrea, imensamente fortunada, descobriu em 1794 o castelo «barbarous gothic» de Monserrate, que um dos seus conterrâneos de Lisboa, De Visme, monopolista abastado, 

Cadeia Comarcã

A construção da Cadeia Comarcã fez parte integrante do processo geral de melhoramentos para Sintra, sobretudo ao nível dos edifícios públicos, idealizado no início do séc. XX.