Este é um espaço colaborativo da comunidade cultural do concelho. Clique AQUI para enviar as suas iniciativas ou projetos | OBRIGADO
POESIA E LIVROS | Nesta área, lembre e descubra livros, conheça os poetas de Sintra e os que a ela se dedicaram nas palavras. FIQUE EM CASA.
Considerado o pai da moderna historiografia em Portugal, romancista, ensaísta, poeta, e um dos principais introdutores do movimento romantico nas Letras portuguesas, Alexandre Herculano (1810-1877) era um verdadeiro apaixonado por Sintra.

Camilo Castelo Branco (1825-1890) é um dos maiores escritores portugueses e grande mestre da nossa língua. Na sua vastíssima obra, Sintra está presente em vários dos seus romances. Mas em A Queda dum Anjo, uma das mais geniais novelas do autor, Sintra representa um papel fundamental.

Fernando Pessoa (1888-1935), o poeta maior da chamada Geração de Orfeu, também escreveu sobre Sintra e aqui viveu uma experiência única na sua vida.
O médico-poeta Joaquim Nunes Claro.
Poeta de mérito e médico em Sintra durante a primeira metade do século XX, Nunes Claro (1878-1948) deixou-nos uma obra poética de assinalável qualidade, sobretudo os seus sonetos, afinal a mais sublime forma da poesia.
Fernão Lopes (1380-1460), considerado o maior cronista de todas as épocas e de todas as nações.

José de Almada Negreiros (1893-1970) é um dos artistas mais multifacetados da nossa cultura. Pintor, poeta, ensaísta, dramaturgo, coreógrafo, escreveu alguns dos manifestos mais provocativos do modernismo e do futurismo português. Com Sintra, manteve uma relação de amor. E isso reflete-se na sua poesia.

 

Excertos literários sobre Sintra
Excerto de

Excerto de "El Rei Junot"

Raul Brandão, El Rei Junot

Frei João Bernardes

Frei João Bernardes

Teixeira de Pascoaes, As Sombras

Cabo da Roca

Cabo da Roca

Mário Beirão, Novas Estrelas